Avisos do Vesúvio

17/02/2008

Sonhos ao sol

 

Ando com saudades da nossa conversa sem palavras

Do jeito nosso de olhar e não dizer dizendo.

Saber que por si quase nada o coração revela...

Mas tudo ainda assim absolutamente pleno.

 

Ando com saudades da nossa conversa feita de presenças

E da ausência prenhe do que há por se afirmar.

Com as penas da dúvida faço asas de cera

E busco com elas o raro dom de voar.

 

Ando com saudade da nossa conversa desengonçada,

forjada em silêncios fáceis de se ouvir.

Poemas proféticos, cheios de vazios,

Ecos do que nem sei se quero traduzir.

 

Durmo então assim na escuridão forçada

com medo de expor sonhos ao sol da manhã,

e ver trazida à luz a verdade cifrada

de que em todo amor não há certeza vã.


Escrito por Frank de Oliveira às 09h50
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
       
   
Histórico

OUTROS SITES
    UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
    Dê uma nota para meu blog